"Estava em um relacionamento feliz, quando tive a infelicidade de descobrir sobre o passado dele"

December 6, 2016

O “Segredos de Intercambista” é um espaço criado por Priscila Sanches para que você possa compartilhar a sua história e assim ajudar e alertar outras pessoas! 

 

Para enviar ANONIMAMENTE a sua historia, clique aqui!

 

 

HISTÓRIA #9 - "Descobri sobre o passado dele e foi horrível"

 

"Essa história aconteceu comigo em 2012, eu tinha 20 anos, no meu primeiro ano como au pair nos Estados Unidos, não muito comum, eu pelo menos nunca ouvi uma história parecida, mas que sirva de algo, para alguém, algum dia. 

Após quatro meses nos Estados Unidos e de um perfil criado em um site de relacionamento, resolvi sair com um cara pela primeira vez, pelas fotos ele parecia ser muito lindo, um dos homens mais bonitos que já vi, ele era dois anos mais velho que eu, e bom, o que eu vi nas fotos eram a representação perfeita do que veria no nosso primeiro encontro. 

Ele se mostrou um cara muito inteligente, tinha opiniões fortes, gostava das mesmas coisas que eu, tínhamos o mesmo humor... não demorou muito para começarmos a nos ver sempre que dava! 

Fazíamos planos, de viajar para fora dos Estados Unidos... mas quando os planos começavam a ficar realmente sérios, ele dava pra trás falando que não daria certo porque tinha que fazer outras coisas. Ele tinha 22 anos, não achava um emprego e acabava trabalhando pros pais, ganhando apenas um pouco mais do que eu fazia em um mês como au pair... mas eu não ligava pra isso... afinal, todos passamos por momentos ruins na vida? O que impede de melhorar? Uma hora essa maré ruim passa. 

 

Fui conhecer a família dele e me senti super desconfortável, como um animal no zoológico. Sabe quando as pessoas ficam te olhando e você não sabe o que elas esperam de você? Tinha um mega climão na casa, mas de uma coisa eu tinha certeza, o problema não era eu! Afinal, eu estava fazendo tudo certo... preferi acreditar que era um problema deles, familiar, sabe? Que eu apenas cheguei numa má hora... ao desenrolar do dia o irmão dele sempre acabava me perguntando algumas coisas ou fazendo comentários sobre respostas que dei para perguntas de outras pessoas... umas das quais me lembro foram "Ah, você chama ele de Jake então? Mas você sabe porque ele prefere Jake do que o primeiro nome?" "Porque ele não gosta (?)" "É... porque ele não gosta". Ou então "Você gosta de crianças?" "Sim (?)" "É, o Jake também"... eu achava que ele tava tentando socializar demais, fazendo um comentário pra tudo que eu falava... mas no futuro as coisas fizeram mais sentido. 

Depois de uns meses saindo com ele, minha host family pediu para convidá-lo para jantar, para conhecê-lo e quem sabe então, começar a frequentar a casa. Eles simplesmente o adoraram. Quando ele foi embora minha host até fez uma piadinha sobre casamento e como os bebês seriam. Ele começou a frequentar a casa da host family, ficamos muito amigos, fazíamos até programas de casais com meus patrões... eu achava isso muito louco! Eles pagavam uma nanny, para que pudéssemos sair os quatro! 

 

Umas semanas mais tarde, voltei da casa do Jake e meus hosts estavam me esperando sentados na mesa da living room, brancos. Quando entrei e me deparei com aquela cena, logo percebi que alguma coisa não estava certa. Eles não me deram oi, não perguntaram como foi, o que geralmente eles faziam... a única coisa que saiu da boca do meu host foi "que dia o Jake faz aniversário?", eu falei, eles se olharam como se tivessem algo pra me contar... e eu lembro disso como se fosse ontem: eles procuraram saber sobre o passado do Jake. 

 

"Ele estava preso até um ano e meio atrás.

Desde os 17 anos.

Por molestar uma criança de 7 anos." 

 

Eles simplesmente acharam TUDO NA INTERNET, de apelação do caso, pra notícias no jornal da cidade, simplesmente tudo. Eu comecei a ficar muito enojada lendo aquelas coisas, tive que sair pra vomitar, fiquei tonta... mas o pior foi sentir o meu coração se partindo... porque eu realmente gostava dele. Mas... como seguir em frente sabendo daquilo? De repente tudo fez sentido... meu host falou que as desculpas pra ele não poder viajar pra fora dos Estados Unidos eram provavelmente por conta da stamp amarela (sex offender) que ele tem no passaporte que pode simplesmente negar a entrada dele em qualquer país se quiserem. Quanto ao emprego, é muito difícil um sex offender se reestabelecer no mercado de trabalho após ser registrado... e esse registro permanece pro resto da vida. Inclusive, tinha um site ou aplicativo, não me recordo, que mostrava um ponto vermelho na casa dele, indicando que ali vivia um sex offender... e aquele comentário doentio do irmão dele sobre ele gostar de crianças???? Aquilo não parava de se repetir na minha mente. Meus hosts ficaram conversando comigo a noite toda, foram amigos, exatamente o que eu estava precisando em um momento como aquele.

 

Acabei evitando o Jake por alguns dias... mas um dia ele me ligou, eu atendi e nem sequer deixei ele falar, já soltei tudo o que eu sabia e esperei pra ele falar alguma coisa. O telefone ficou mudo pelo que parecia uma eternidade... me dei conta de que ele não falaria nada, eu também não tinha mais nada pra falar, então desliguei. Meus hosts viviam perguntando sobre... eles diziam que se isso tivesse acontecido com eles, eles PROVAVELMENTE dariam no pé, pois um passado como esse tem que se contar logo no início, mas eu também não poderia tratar ele da forma que eu estava tratando porque afinal ele já cumpriu a divida dele com a sociedade. Eu só queria desaparecer. E ele não parava de ligar. Um dia eu atendi, colocamos todos os pingos nos is, falei que não queria mais nada com ele e era pra ele parar de me procurar. Ele simplesmente disse pra eu digerir a história que ele voltaria a me ligar quando eu estivesse mais calma. Nunca atendi. Ele foi até a casa dos hosts pedir pra falar comigo... relutantes os hosts me avisaram que ele estava lá, e que eles haviam o atendido... eu disse que não queria papo... e confesso que estava bem surpresa pelo fato dos meus hosts terem crianças da idade da menina que ele molestou e estarem levando isso na calmaria. Não fui falar com ele. Dali uns meses acabava meu ano de au pair e decidi voltar pro Brasil.

 

Quando eu já estava no Brasil a mãe dele me mandou um texto no facebook falando o quanto a forma que eu estava tratando o filho dela o fazia mal, que isso não era justo, que ele já tinha pago a dívida dele com a sociedade, que isso aconteceu quando ele era adolescente, e adolescente faz burrice mesmo (mas pelo amor de Deus, com 17 anos você já é old enough to know better), que era pra eu parar de dar o "cold shoulder" porque isso tava afetando ele mais do que o esperado, que eu deveria saber deixar as coisas do passado no passado... que ele só sabia falar de mim e isso e aquilo. Eu e ela tivemos uma conversa muito franca depois disso... foi quando decidi conversar com ele pela primeira vez.

 

Ele me adicionou no facebook e conversamos pelo chat. Ele disse que sentia muito, explicou que fazia tratamento desde o início da pena dele até o dia atual, que ele sabe que tem algo de errado com ele mas ele está tratando e que tinha medo de me contar porque gostava de mim e sabia que iria acabar me perdendo. Ele tava certo. Ainda nos temos no facebook... de vez em quando ele me chama pra conversar, mas na maioria das vezes eu acabo ignorando.

 

Bom, eu não sei como terminar esse texto, só sei dizer que: meninas, pelo amor de Deus, façam o background check!!!!! Por mais que vocês achem que algo assim não vá acontecer com vocês, façam!!! É melhor previnir do que remediar. Hoje eu tenho um relacionamento inteiro ao qual eu me arrependo e preferia esquecer!!!

E me desculpem as prafrentex que pensam que se ele cumpriu a dívida dele com a sociedade tudo bem, eu teria que dar uma chance... não consigo, não conseguiria olhar pra ele mais da mesma forma sabendo que ele fez as coisas que fez com uma criança!!! Me desculpem se esse texto foi all over the place... mas essa foi a primeira vez que eu compartilhei com alguém, e acho que só fiz isso pois é algo anônimo, pois até esse dia eu ainda tenho vergonha do que aconteceu e de contar pra alguém."

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Sobre Mim

Priscila Sanches, aquariana de 27 anos que mora em Montreal, CA.

  • YouTube - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
Posts Em Destaque

REVIEW SINCERA - Curso de Francês online

March 27, 2019

1/3
Please reload

Posts Recentes

November 25, 2017

Please reload

Instagram
  • YouTube - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Google+ Black Round
  • Facebook Black Round
  • Twitter Black Round

© Priscila Sanches

 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Para anuncios entre em contato comigo!