Top

Canada

O QUE ESPERAR DO CANADÁ?

Já que você esta se preparando pra vir pro Canadá, é muito importante saber que algumas coisas aqui são bem diferentes! Esse post é pra te ajudar a se integrar na vida Canadense, pra que suas expectativas sejam o mais próximas da realidade possível, e assim você tenha uma experiência de intercâmbio (ou imigração) positiva!

COISAS PARA VER E FAZER EM MONTREAL

Notre-Dame Basilica of Montreal
Mont Royal
Montreal Botanical Garden
Montreal Olympic Park
Museum of Fine Arts
Biodome
Mount Royal Park
Jean Talon Market

8 COISAS QUE TODO IMIGRANTE PRECISA SABER

1. O clima

Se voce não for morar lá pro lado da British Columbia, com certeza a sua experiência coma neve vai ser mais intensa! Alem disso, as transições entre um estação e a outra são super curtas e visíveis (pra mim isso é um ponto positivo, pois é realmente incrível observar as mudanças)! Pra nos brasileiros, sair de um país tao quente e vir pro Canadá pode gerar vários conflitos internos, já que a adaptação é um tanto sofrida. Imagina como é sair na rua num dia onde a sensação termina é -25 C? Difícil descrever… Mas saiba que se voce estiver bem preparado, com roupas apropriadas e focar nos pontos positivos do pais como um todo, você vai ter uma experiência extremamente positiva! Alem disso, eu sinto que hoje eu tento aproveitar ao máximo o verão, já que o período é curto! E acredite, os canadenses sabem como aproveitar o calor com vários festivais culturais, festas, eventos, etc.

2. Diversidade

Aqui no Canadá imigrantes são super bem recebidos! Multiculturalismo é parte da cultura canadense, e central dentro das políticas nacionais.

Mais de 40 membros do parlamento nasceram em outros países, só pra você ter uma idéia! Além disso, na maioria das cidades (independente se em areas rurais ou urbanas), você vai encontrar pessoas do mundo todo, com religiões, línguas e culturas diferentes! Pra mim um ponto positivo é: você não precisa deixar seus costumes culturais no Brasil ao se mudar pro Canadá, mas sim compartilha-los e também estar aberto a se envolver nos costumes canadenses pra conseguir se ajustar com mais facilidade! Manter a mente aberta sempre vai ajudar na questão da adaptação! 🙂

3. Gorjeta

Como vocês sabem, no Brasil a gente só da gorjeta quando quer um tratamento “especial”. Aqui no Canadá é diferente! Infelizmente a maioria dos trabalhadores dessa area não recebem um salário mínimo pois dessa forma os empregadores tem certo “poder” sobre seus funcionários, garantindo que eles vão servir os clientes de tal forma para que não percam parte do seu pagamento. Sendo assim, garçons, bartenders, etc; acabam dependendo da gorjeta pra poder se sustentar. Então quando for comer em algum restaurante e a grana tiver um pouco curta, na hora de escolher seu prato lembre-se que também é necessário dar um gorjeta! Pode parecer um pouco estranho, e você pode até não concordar com essa cultura… Mas toda vez que você deixa de dar uma gorjeta, é como se o funcionário estivesse tirando do próprio bolso pra poder te servir (afinal ele poderia estar servindo outra mesa no lugar). Então fique atento, a média da gorjeta é geralmente em torno de 15% do valor total do pedido. Para atendimentos ótimos, uma media de 20%, ou 1 dólar por bebida caso esteja num bar.

#Dica –  Se você tiver vindo para Montreal, lá no meu instagram (@pr_scila) eu to sempre postando sobre o meu dia-a-dia, minha rotina no Canadá, e falando nos stories sobre os assuntos mais solicitados. Fique a vontade para me mandar uma DM caso tenha algo em especifico que você não consegue encontrar no blog!

 

4. A busca pelo trabalho

Pesquisar, procurar, e se candidatar para uma vaga de trabalho pode ser um processo bem longo — talvez bem mais longo do que a gente esta acostumado no Brasil. A maioria dos imigrantes chegam aqui para lavar prato, cuidar de criança, fazer limpeza, telemarketing, etc; mesmo tendo diploma, mesmo tendo experiência e qualificações, a grande maioria não consegue emprego na area em que atua ao chegar. Leva bastante tempo pra entender e se adaptar ao mercado de trabalho canadense e conseguir o trabalho dos sonhos. Então pra sua adaptação ser mais tranquila, procure trazer uma quantidade que possa te sustentar por alguns meses, esteja preparado pra trabalhar em diversas areas que não estejam diretamente ligadas a sua carreira, e já comece a pesquisar como são os currículos dos canadenses, como eles fazem network pra conseguir trabalho, e como você pode fazer pra se destacar.

5. Custo de vida

Eu já fiz um video pro meu canal falando sobre o custo de vida aqui em Montreal, clica aqui se quiser assistir. Mas se você tiver indo pra outras regiões é muito importante saber pelo menos os custos mais básicos pra não ter nenhuma surpresa ao chegar. Meu conselho? Pesquise muito! Valor do transporte, da comida, do lazer, etc. Nesse site aqui você pode comparar o custo de vida em diferentes regiões do Canada. 

6. Saúde

A assistência médica no Canadá é fornecida através de um sistema de saúde financiado com fundos públicos, cujos serviços, que são em sua maior parte fornecidos pelo governo local para o público canadense, são fornecidos também por instituições privadas.  A regulação da assistência médica no Canadá é responsabilidade de cada província e território, cada uma regulando suas próprias regras. Cada província e território fornece um sistema de assistência médica pública, então é importante que você pesquise qual o sistema da região onde você pretende morar, e também verifique se você pode utilizar o serviço com o tipo de visto que você tem. Caso não, você tera que contratar um plano de saúde particular. Aqui no Quebec, o sistema de saúde também é de graça e alguns estudantes internacionais têm o direito de aplicar para o benefício (Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Grécia, Luxemburgo, Noruega, Portugal, Romênia e Suécia). Porém, se você não tiver acesso gratuito, e não tiver um plano de saúde privado, prepare-se para desembolsar uma bolada caso precise de assistência médica.

7. Carteira de motorista

Aqui no Quebec quem já tem a carteira de motorista do Brasil pode conduzir carro de passeio por até 180 dias. Mas estudantes, estagiários ou membros do corpo da paz podem conduzir durante o tempo dos estudos (ou estadia) sem possuir a carteira local (se tiverem a PID – permissão internacional para dirigir).  Em outros casos, será necessário emitir a carteira local. Se você tiver a carteira do Brasil, só precisará fazer a prova teórica, e depois o teste pratico. De qualquer forma eu super recomendo que você faça algumas aulas praticas antes de fazer o teste, pois apesar de no dia-a-dia a gente dirigir de uma forma, no teste eles são super chatos e qualquer escorregão é motivo pra reprovar. Quando fiz a minha, eu fiz 3 aulas pra me sentir confiante, e acho que valeu muito a pena pois apesar de dirigir super bem, haviam certas coisas que eram importantes (como olhar pra trás ao fazer uma curva, coisa que eu nunca fiz no Brasil) que poderiam ter resultado na reprova. Ah, e o exame teórico é dividido em três partes, e você deve obter 75% de acerto em cada uma delas pra passar.

8. Os impostos

Aqui os impostos são cobrados em vários níveis. O imposto de renda é coletado pelos governos federal e provincial. Dependendo das suas condições financeiras, e do tipo de emprego emprego, você pode ter direito a um reembolso de imposto no final do ano fiscal.Os impostos na compra e venda de produtos variam entre as províncias, de 5% em Alberta a 14.975% em Quebec. Esse percentual é adicionado ao final da compra, então quando você ver um anuncio falando que algo custa 200 CAD, fique atento pois esse valor é SEM impostos.

Something is wrong.
Instagram token error.
Load More
4

post a comment